2 de setembro de 2022 | Nº 252
 

Um mundo sem fronteiras

A revolução tecnológica segue mudando nossas vidas. A internet gerou a quebra das hierarquias na comunicação, mas também possibilitou o avanço das Fake News. A biotecnologia consegue feitos que antes pertenciam à ficção científica, mas traz, junto com eles, dúvidas vertiginosas que exigem respostas.

Se antes o sonho era limitado pela técnica, hoje o que era possível apenas na fantasia pode se tornar realidade. "Podemos mais do que queremos", diz Jorge Forbes.

Para habitar esse mundo sem fronteiras aparentes, sem cair em respostas conservadoras, cuja solução seria simplesmente voltar atrás, devemos dizer até onde queremos ir. As respostas éticas não virão prontas, não serão descobertas, tais quais achados científicos, mas deverão ser criadas e sustentadas.

Boa leitura.

  Um mundo sem fronteiras
Nesta edição:

O Amanhã Será Vertiginoso

Uma equipe de biólogos da Universidade de San Diego, Califórnia, conseguiu cultivar minicérebros em proveta. Esse avanço da ciência desdobra novas questões éticas. É o que reflete Laurent Alexandre, em seu artigo para a revista L'Express. Leia a tradução de Jonatan Drumond Jardini, no site.

Tempo de leitura 15 min
 

Lacan, um escultor barroco do discurso

A sobriedade e o Kitsch, com Gilles Lipovesky. As Fake News, com Luc Ferry. E a Indústria da Felicidade. Neste texto, Helainy Andrade resgata três tempos do encontro de 09/08/2022 do Curso da TerraDois, seminário conduzido por Jorge Forbes. Leia no site.

Tempo de leitura 15 min
Sábados no IPLA: O avesso da psicanálise
© 2012-2022 IPLA. CC alguns direitos reservados.