1 de julho de 2022 | Nº 250
 

O singular

Ao contrário do que pensa o senso comum, o trabalho psicanalítico não consiste em simplesmente classificar os sintomas e estruturas psíquicas. Dá relevo ao estranho que há no humano. Algo que não se conforma a classificações ou se molda a padrões universais. É justamente no encontro com a subjetividade, com esse singular, como nomeia Jorge Forbes, que Freud cria a psicanálise.
 

No mundo múltiplo de TerraDois a subjetividade é incontornável. Por mais que se criem bulas do bem viver, guias de autoajuda e manuais de saúde mental, a estranheza ímpar do desejo humano segue demandando a cada um a responsabilidade de uma resposta singular.

  O singular
Nesta edição:

Saúdes Mentais

Saúde mental é o tema do momento. Melhor seria dizer, escreve Jorge Forbes, "saúdes mentais", afinal não há um padrão para nossa subjetividade. Muito além de uma consequência da crise da Covid-19, a tão falada epidemia de saúde mental tem suas causas na transição subjetiva para a realidade múltipla e globalizada de TerraDois. Leia o artigo completo de Forbes para a revista HSM, no site.

Tempo de leitura 15 min
 

A construção de um mito que passa pela angústia do queijo camembert

Salvador Dalí - o homem, o mito e sua obra - são o mote para a argumentação de Gabriel Guerra Rivera sobre as características que diferenciam a neurose histérica da neurose obsessiva. Leia seu trabalho de conclusão do primeiro semestre do Curso Intermediário De Freud a Lacan (2022), no site.

Tempo de leitura 20 min
Podcast: De Freud a Lacan
© 2012-2022 IPLA. CC alguns direitos reservados.