2 de julho de 2021 | Nº 236
 

A MORTE: DIÁLOGOS EM TERRADOIS

Na edição anterior da nossa Newsletter apresentamos, em publicação inédita, o artigo "A Recusa de Tratamento Médico: Um Direito Personalíssimo" escrito em 2008, por Luiz de Figueiredo Forbes, como trabalho de conclusão da disciplina Bioética e Direito I da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Encerrando esse primeiro semestre de 2021, trazemos hoje, em edição especial, dois textos que dialogam com os pontos traçados por Luiz Forbes. Os comentários de Dorothee Rüdiger e Alain Mouzat foram apresentados no Curso da TerraDois, coordenado por Jorge Forbes, e mostram como as questões éticas levantadas pelo autor seguem atuais e candentes.

Boa leitura e boas férias

  O Furo
Nesta edição:

Questões éticas: a morte, como?

"Na mitologia grega, as questões de morte estavam nas mãos de três fiandeiras Cloto (Κλωθώ) a fiandeira, Láquesis (Λάχεσις) que desenrola e dá seu quinhão a cada um, e Átropos (Ἄτροπος) a que corta o fio. As três estavam a fiar e a questão da morte pouco dizia respeito a questões de direito, eram mais questões de fé e de torcida. E de repente eis que estávamos todos a fiar...". Leia o comentário de Alain Mouzat no site.

Tempo de leitura 20 min
 

Minha escolha pode ser a morte? Uma resenha

"Será que, um dia, doente e, quiçá, à beira da morte, terei o direito de me recusar a ser tratada, se não quiser? Eis a questão fundamental do trabalho monográfico "A Recusa de Tratamento Médico: Um Direito Personalíssimo" de autoria de Luiz de Figueiredo Forbes, escrito em 2008. Para responder a essa questão o autor perfila princípios que percorrem, feito um fio vermelho, o direito". Leia o comentário de Dorothee Rüdiger no site.

Tempo de leitura 20 min
A psicanálise de Freud a Lacan - A clínica em detalhes
© 2012-2021 IPLA. CC alguns direitos reservados.